Luto | Morre, aos 69 anos, Hélio Aragão


Diagnosticado com Covid-19, o servidor público e músico Hélio Aragão, 69 anos, faleceu na noite desta quinta-feira (27) no Hospital de Bezerros, no Agreste do Estado, para onde havia sido transferido na última terça-feira (25). Residente em Limoeiro, o artista apresentou complicações respiratórias por causa da doença, chegando a ser encaminhado para uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Servidor de carreira da Secretaria Municipal de Saúde, Hélio também fez história cantando e tocando em eventos sociais e culturais.

 

“Hélio Gago”, como era conhecido, também lutava contra diabetes, o que teria ocasionado problemas renais. Na manhã desta quinta, ele chegou a iniciar sessão de hemodiálise. De acordo com familiares, ele deu entrada no Hospital Regional de Limoeiro na última segunda (24), mas com o agravamento da diabetes precisou ser transferido. O cortejo de homenagem passará às 10h30 na frente da residência dele, na rua Coronel Manoel de Aquino (próximo à entrada da antiga fazenda Santa Terezinha). De lá, percorrerá o centro da cidade até o cemitério São João Batista, em Limoeiro.

 

“Eu nunca te esquecerei. Te amo, infinitamente, te amo, painho! Informo com muita dor e tristeza a partida do meu pai e melhor amigo, Hélio Aragão. A família e os amigos deixam aqui o registro de um amor imensurável e que estará guardado para sempre em nossos corações”, escreveu o filho dele, professor João Paulo, em seu perfil no Instagram, que também "abraçou" a música como atividade de lazer e secundária. Nas várias redes sociais, amigos também prestam homenagens. O cantor deixa esposa e dois filhos.