Prefeitura diz que repasse da Câmara não pode ser direcionado ao Regional de Limoeiro


O secretário de Assuntos Jurídicos de Limoeiro, Luís Roberto, disse que não existe instrumento jurídico para que a antecipação do repasse do duodécimo da Câmara de Veadores seja destinado ao Hospital Regional José Fernandes Salsa (HRJFS) em Limoeiro. O requerimento coletivo com o pedido foi apresentado pelos vereadores da base governista. Dias antes, o presidente da mesa diretora, Juarez Cunha, havia demonstrado o interesse de repassar R$ 50 mil para compra de equipamentos hospitalares.

Durante entrevista concedida à Rádio Jornal Limoeiro, o secretário disse que o requerimento foi apresentado por falta de assessoria ou lapso. Roberto reforçou que o município também precisa de ajuda diante do cenário de pandemia e que o valor será manuseado pela gestão municipal. Questionado pela reportagem se a prefeitura não poderia comprar os equipamentos e doar à unidade hospitalar, ele disse que estava descartado, mas reconheceu que poderia ocorrer através de convênio, contudo, na análise dele, poderia demorar. Confira a entrevista na íntegra:

 Roberto - Sec de Assuntos Jurídicos