Prefeito reeleito de Orobó tem mandato cassado pela Justiça Eleitoral


A juíza eleitoral do município de Orobó, no Agreste Setentrional, Nahiane Ramalho de Mattos, cassou o registro de candidatura do prefeito reeleito Cléber José de Aguiar da Silva, o Cléber Chaparral (PSD). Na decisão publicada no Diário da Justiça Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco desta quinta-feira (17), a juíza acatou as alegações apresentadas pelo Ministério Público Eleitoral e condenou o prefeito pelo abuso de poder político e econômico no decorrer deste ano. Com a decisão, Cléber Chaparral fica inelegível para os próximos oito anos e tem o registro das eleições municipais deste ano cassado. Com isso, o gestor municipal não poderá ser diplomado em dezembro. A magistrada ainda aplicou multa no valor correspondente a 50.000 (cinquenta mil) UFIR (a ser convertida em moeda nacional).

No documento, constam 16 citações de distribuição de valores e benefícios concedidos pelo prefeito de Orobó no período eleitoral, entre eles, a distribuição de peixes, material escolar e enxovais para promoção pessoal. As provas juntadas ao processo também mostram promoção pessoal em inauguração de calçamentos em diversas comunidades do município, distribuição de presentes em comemoração ao dia das mães e de adesivos e copos personalizados na festa Orobó Folia. O último ponto citado diz que o gestor municipal abusou de poder na contratação de pessoal temporário de forma clandestina.  O prefeito ainda não se pronunciou sobre a decisão. A nossa reportagem tentou contato com ele, mas não obteve retorno. Chaparral poderá recorrer no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Caso nas instâncias maiores a decisão inicial seja mantida, deverá ocorrer nova eleição. (Imagem | Edinho Soares | Divulgação)