Cancelamento do São João e redução salarial em Gravatá


Reflexo da pandemia do novo coronavírus, as festividades juninas de Gravatá foram canceladas. O anúncio foi feito pelo prefeito Joaquim Neto (PSDB), nessa quinta-feira (30), durante entrevista coletiva online. Além do polo principal, o gestor também confirmou o cancelamento da programação do São João Comunitário, vivenciado nos bairros e comunidades rurais, e do Festival Virtuosi. Com a medida, dezenas de artistas locais ficarão sem agenda para o período junino. Os setores do turismo e da gastronomia também serão afetados fortemente pela não realização do evento.

O prefeito disse que deverá economizar aproximadamente R$ 2 milhões com o cancelamento da tradicional festividade. Ele também enfatizou que a decisão permitirá maior controle da entrada de pessoas na cidade, uma das mais procuradas do período junino, seja para entretenimento ou descanso. Outra medida adotada pelo prefeito foi a redução salarial em 20% do prefeito, vice, comissionados e contratados. com exceção dos servidores da saúde e dos profissionais que estão atuando para combater o coronavírus. Quem recebe abaixo de R$ 1.200 ao mês não terá redução salarial. O contrato de fornecedores também sofrerá redução de 25%. 

Para os taxistas e mototaxistas, a gestão anunciou que o alvará para o ano de 2020 será isento. A taxa de iluminação pública para mais de 25 mil famílias também será isentada nos próximos três meses. O benefício é válido para consumo de até 220kWh/mês. O prefeito também encaminhou à Câmara de Vereadores um decreto que prorroga os descontos nos tributos municipais para o dia 30 de maio e o ISS até 30 de junho. Os tributos que tiverem vencimento em 2019 ou anos anteriores, poderão ser pagos com descontos de até 100% em juros e multas.