CPI é promulgada e começa investigação no LIMOPREV


Na primeira reunião do segundo período legislativo, realizada na tarde desta segunda-feira (2), foi anunciada a promulgação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Fundo de Previdência dos Servidores da Prefeitura Municipal de Limoeiro (LIMOPREV). Com a publicação no Diário Oficial, as investigações para descobrir o que originou o déficit de mais de R$ 6 milhões começam a dar os primeiros passos. A comissão tem 90 dias para finalizar o relatório, mas o prazo pode ser prorrogado por igual período. A comissão é formada pelos vereadores José Higino (PP - presidente), Daniel (PTB – vice-presidente), Marcos Sérgio (PSD – relator), Ronaldo Morais (PTdoB – membro) e Batalha (PSB – membro).

A CPI vai investigar o histórico financeiro do LIMOPREV desde a fundação (novembro de 2011) até os dias atuais. Com isso, os três prefeitos que passaram pelo fundo previdenciário deverão ser ouvidos: Ricardo Teobaldo (Podemos), Thiago Cavalcanti (PTB) e João Luís (PSB), além de todos os funcionários que estão e passaram pelo quadro de servidores do LIMOPREV.  O presidente da CPI informou que ofícios estão sendo preparados para solicitar informações e cópias de prestações de contas e extratos bancários.