Coluna Política | Danilson Gonzaga quer emplacar obra que marque a gestão


Querendo deixar uma obra que marque a gestão, o prefeito de Feira Nova, Danilson Gonzaga (PSD), recebeu em seu gabinete, nesta quinta (12), o gerente regional da Compesa, Mozart Alencar, e os engenheiros Graciano Mendonça e Luciana Lins. Eles apresentaram o projeto de implantação do sistema de esgotamento sanitário da cidade. De acordo com a assessoria de Imprensa da PMFN, o sistema também é composto por uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). O investimento gira em torno de R$ 55 milhões - obra de valor impossível de ser realizada com recursos próprios. 

Para o sonho se tornar realidade, Danilson vai começar a esquentar as "canelas" para correr atrás dos recursos. Ainda participaram da reunião o secretário de Administração e Finanças, Valter Cruz, o presidente  da Câmara de Vereadores, Amaro Ramalho, além do vereador Negão do Lava Jato. A ETE terá capacidade para tratar vazão média de 43,25l/s; e vazão máxima de 70,92l/s quando estiver pronta, beneficiando diretamente 24.906 mil habitantes. Em Brasília, a porta do deputado federal Ricardo Teobaldo (Podemos) deverá ser uma das primeiras a ser batida pelo gestor municipal.

CPI - No meio da investigação da CPI, o advogado Assis Pedrosa deixou o cargo de gestor do Fundo de Previdência dos Servidores da Prefeitura de Limoeiro (LIMOPREV) para assumir a Assessoria Especial do Gabinete do prefeito João Luís (PSB). O ex-deputado revelou que vai cuidar da parte política. No lugar dele, assumiu a então secretária executiva de Demandas Especiais, Fernanda Melo. Um integrante da CPI disse que, mesmo com a saída, Assis será convidado à depor na CPI do LIMOPREV.

Campanha - O agora ex-chefe de gabinete do governador, João Campos (PSB), começou a intensificar os passos de olho nos votos de Limoeiro. Durante o aniversário da cidade, o filho de Eduardo Campos acompanhou as inaugurações de 2 poços artesianos na zona rural. No mesmo ritmo esteve o deputado estadual Aluísio Lessa (PSB), que tem apoio declarado do prefeito João Luís (PSB) em sua pré-candidatura a reeleição. Dará tempo deles participarem de inaugurações maiores, a exemplo da tão falada ampliação do abastecimento d'água?

Palanque - Caso se confirme a candidatura de Marília Arraes (PT) ao Governo de PE, ela terá garantido o palanque em Limoeiro. O ex-vereador Zé Nilton "driblou" o convite do deputado federal Ricardo Teobaldo (Podemos) para apoiá-lo e, consequentemente seguir com o candidato a governador dele, fechou os olhos para a possibilidade de apoiar Paulo Câmara (PSB) e bateu o martelo para apoiar a neta de Arraes. Zé projeta independência política. E se Marília crescer nas pesquisas e chegar ao Palácio do Campo das Princesas, Zé sai forte como pré-candidato a prefeito em 2020.

Rapidinhas  

Mais um - O ex-vereador por Limoeiro, Isaac do Ônibus, revelou a este colunista que também deve sair candidato nas eleições deste ano. Ele mais uma vez deve disputar uma vaga de deputado federal. Se sair, tira um "balaio" de votos dos "favoritos".

Livre - Denunciado por divulgar falsa pesquisa eleitoral na campanha de 2016, o ex-prefeito de Lagoa de Itaenga, Lamartine Mendes (PTB), ganhou a causa na justiça eleitoral, que julgou improcedente a denúncia por falta de provas robustas.

Fumaça e Fogo - Será que Ricardo Teobaldo (Podemos) consegue ser majoritário novamente em Limoeiro?