Presidente da CPI do LIMOPREV garante investigação e diz o que falta para começar

Imagem | TV Limoeiro
Depois da fala do prefeito de Limoeiro, João Luís (PSB), afirmando que a oposição estaria “blefando” com a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar o déficit no Fundo de Previdência dos Servidores de Limoeiro (LIMOPREV), chegando a comparar os oposicionistas com jogadores de poker e pedindo que os vereadores agilizassem a investigação em homenagem ao advogado e então assessor jurídico da Câmara Municipal de Limoeiro, Osvaldo Rosa Júnior, falecido no último dia 10, o presidente da CPI, vereador Zé Higino (PP), explicou os motivos de a comissão, mesmo formada, ainda não ter começado propriamente as investigações. 

Em entrevista concedida à TV Limoeiro, o parlamentar explica que falta a publicação da resolução por parte do presidente do Poder Legislativo, Juarez Cunha (DEM). Higino acredita que o procedimento acontecerá até a quarta-feira (14). O presidente também revelou que a mesa diretora apresenta justificativa de dificuldade financeira para contratação de serviço técnico (contáveis e jurídicos) para acompanhar o trabalho da CPI. Confira abaixo o áudio da entrevista na íntegra: