Em Limoeiro, partido de oposição denuncia vereador por compra de votos


Fonte ligada a um partido agora do campo das oposições, revelou a nossa reportagem que a diretoria da sigla ingressou na Justiça Eleitoral pedindo a cassação do mandato de um dos vereadores do município empossados no dia primeiro de janeiro. A fonte não confirmou se vereador ou vereadora, mas deixou escapar que faz parte do grupo que atualmente forma a base da atual gestão. Segundo ele, o motivo da representação seria a compra de votos durante a campanha eleitoral do ano passado. 

Indagado se existiria provas, essa fonte respondeu que sim, inclusive disse que áudios de conversa em grupo de WhatsApp foram compartilhados e chegou às mãos dos opositores. Em contato com o Cartório Eleitoral de Limoeiro (24ª Zona Eleitoral), a informação foi confirmada. O chefe do cartório adiantou que o processo segue em “segredo de justiça” e que os detalhes se tornarão públicos após a sentença. A análise das provas e oitivas das testemunhas serão enquadradas dentro da Lei Complementar 64 de 1990, que estabelece casos de inelegibilidade, prazos de cessação, e determina outras providências. (Imagem | Google Maps)