TRE julga recurso improcedente e prefeita eleita de Cumaru segue para posse


Mesmo depois do período eleitoral chegar ao fim, no município de Cumaru o assunto eleição municipal continua vivo entre os eleitores. Isso porque tramitava no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) uma representação de impugnação contra o registro de candidatura da prefeita eleita Mariana Medeiros (PTC). De acordo com o TRE-PE, a Coligação Juntos por Cumaru alegou falha na declaração de bens da então candidata, além da falta de uma certidão criminal exigida pela Legislação Eleitoral. Segundo a representação adversária, Mariana não declarou a propriedade de um automóvel.

Mas nesta segunda-feira (14), de forma unânime, seis desembargadores do TRE-PE julgaram improcedentes as alegações. No documento, consta a informação de que certidão obrigatória, assim como a correção na declaração do bem móvel foram apresentadas no mês de setembro, no próprio Cartório Eleitoral de Cumaru. O relator da decisão foi o desembargador Josué Antônio Fonseca de Sena. Para os integrantes do grupo da prefeita eleita, a insistência dos adversários, inclusive recorrendo a segunda instância, foi um ato meramente político.(Imagem | Divulgação)