PPS deixa base do prefeito de Limoeiro para apoiar grupo da oposição


Integrando a base do prefeito de Limoeiro até o início do mês de julho, o Partido Popular Socialista (PPS) mudou a direção nos dias que antecedem o início da campanha eleitoral. A sigla vai caminhar com os partidos que formam o grupo de oposição, que defende a pré-candidatura de Joãozinho (PSB) a prefeito. De acordo com o presidente da Comissão Provisória do PPS em Limoeiro, Fernando Oliveira, a determinação partiu da executiva estadual. “A direção do PPS Pernambuco disse que onde tiver candidato natural do PSB vai apoiar. Como temos esse caso em Limoeiro, vamos ficar com o PSB”, disse Oliveira, que confirmou sua pré-candidatura a vereador.

Fernando também disse a nossa reportagem que, apesar da aliança com a oposição, ficou acordado que o PPS fará parte de uma chapa à parte do partido socialista na coligação proporcional. De acordo com o presidente da comissão, o PPS vai coligar com PP, PMDB, PSL e PV. Fernando comentou que a outra chapa será formada pelo PSB, PROS, DEM e, provavelmente, PHS. Oliveira adiantou que pelo PPS confirmaram pré-candidaturas Preta do Gás, Zélia do Empréstimo, Ivan Ruy, André “Pigulino” e Lambreta. Um fato inusitado é o pré-candidato Ivan Ruy (PPS). Ele sempre declarou apoio ao projeto de reeleição de Thiago Cavalcanti (PTB), com a mudança do partido não poderá subir no palanque do prefeito.