Destino do Estadual de Limoeiro depende da quantidade de matrículas


A Escola Estadual Padre Nicolau Pimentel vai fechar as portas? A pergunta circulou nas redes sociais e estava sem resposta. A unidade de ensino faz parte da rede estadual e integra a Gerência Regional de Educação Vale do Capibaribe (GRE). Uma das escolas mais tradicionais de Limoeiro, o “Estadual” pode estar com os dias contados. O destino vai depender da quantidade de matrículas para o ano letivo de 2016. A nossa reportagem tentou contato com a gestão da GRE, mas não obteve retorno. Em contato com a Assessoria de Comunicação da Secretaria Estadual de Educação, a resposta foi dada através de nota. A escola limoeirense pode entrar no processo de reordenamento. Ainda não existe uma definição sobre a continuidade das atividades, mas o fechamento do “Estadual de Limoeiro” não está descartado. Confira, abaixo, na íntegra, a nota enviada pela assessoria. 

“A Secretaria Estadual de Educação (SEE) vem realizando, desde 2007, o reordenamento de algumas escolas da rede. O objetivo é redimensionar a demanda de estudantes, conforme a distribuição da oferta existente nas escolas, evitando a ocorrência de escolas com salas ociosas ou demanda excessiva por turma. O quantitativo de vagas disponíveis nas escolas remanejadas é redistribuído entre outras escolas da rede próximas à escola de origem, a fim de não comprometer o deslocamento desses alunos nem a frequência deles em sala de aula.

A decisão de reordenamento das escolas da rede estadual é feita em conjunto entre a Secretaria Estadual de Educação, Gerência Regional de Educação (GRE) e comunidade escolar. Diante da necessidade de reordenamento de quaisquer escolas da rede estadual é realizado um momento importante de escuta, para, após comum acordo, dar início às deliberações técnicas para o processo de reordenamento. As reuniões anteriores à definição pelo remanejamento são registradas em ata, a fim de garantir a transparência do processo.

Para a realização do reordenamento, são realizados estudos que levam em consideração aspectos como: limites do perímetro urbano, divisão das regiões por bairros observando as escolas, suas modalidades de ensino e turnos oferecidos, existência de linhas de transporte urbano e rural que acessam as áreas onde se localizam as escolas, entre outros itens.

No caso específico da Escola Estadual Padre Nicolau Pimentel, no município de Limoeiro, não há, hoje, nenhuma definição sobre o encerramento das atividades nesta unidade. A Gerência Regional de Educação responsável pela unidade aguarda o término do processo de matrículas para avaliar a busca pelas vagas. Posteriormente é que será tomada alguma decisão sobre isso, que pode ser pelo encerramento ou não. É importante ressaltar que em nenhuma das opções os estudantes serão prejudicados e que a secretaria estadual de educação garante vaga na rede, inclusive em localidade próxima à escola para os alunos matriculados naquela unidade”. (Imagem | Reprodução Internet)