Prestador cobra atrasado e Prefeitura de Limoeiro responde através de nota


Cansado de esperar, Ednilson Nunes de Amorim utilizou a interatividade da Rádio Jornal Limoeiro para cobrar da prefeitura de Limoeiro o valor referente a uma prestação de serviço artístico no São João 2015. A festa terminou há mais quatro meses, mas ele ainda não viu a cor do dinheiro. “Ainda não saiu o pagamento da Vila Cenográfica e nem do São João de Limoeiro. Isso é um descaso com os artistas da cidade. Será que a gente merece essa espera”, criticou o limoeirense na mensagem enviada ao programa Revista da Manhã. 

A situação se repete com quem trabalha com sonorização. Bruno César postou nas redes sociais que aguarda pagamentos há vários meses. Ele revelou a nossa reportagem que aguarda alguns eventos realizados antes do período junino. “É uma vergonha para quem é da terra, que temos que esperar meses para poder receber alguma porcentagem do valor. Aí vem uma banda grande, chega, toca e recebe o cachê completo. Aonde uma banda tem mais valor que um som ou artista da terra, que luta e faz de tudo para ajudar a própria prefeitura? Não gosto de fazer esse tipo de postagem em local nenhum, e também não tenho nada contra o prefeito nem a prefeitura, só acho isso muito errado e não pode ser desse jeito”, postou Bruno.

O credor disse que tem recebido no “pinga-pinga”. “Tem mês que a prefeitura dá uma quantia pequena, tem mês que não recebemos e assim vai. Quando têm eles pagam, quando não tem nos ‘ferramos’ com as contas para pagar. Não podemos depender desse dinheiro para nada”, completou o prestador. Em contato com a assessoria de Imprensa da prefeitura, a nossa reportagem recebeu a informação de que parte dos artistas locais que se apresentaram durante os festejos juninos receberam. Através de nota, o prefeito Thiago Cavalcanti justificou a situação. 

“Sobre o pagamento de “grandes bandas”, existem duas situações: a primeira é que houve diversas parcerias firmadas onde, na verdade, o pagamento foi parcelado, e a prefeitura ainda vem quitando. A outra situação é que a maioria das bandas receberam seus cachês, diretamente dos patrocinadores, evitando o custo ao cofre público municipal. Atualmente, já realizamos o pagamento de 70% de todos os gastos do São João, e estamos lutando arduamente para quitar toda a festa, onde asseguramos que todos irão receber o seu devido trabalho. Isso sempre foi um dos compromissos desta gestão. 

Já no quesito atrações, esta gestão sempre concedeu oportunidade para os artistas da terra em sua programação oficial, que infelizmente, muitos que criticam (não generalizando), nunca prestigiam o trabalho ou o show destes grandes artistas e guerreiros limoeirenses. Vale salientar que o Brasil está vivenciando uma das piores crises financeiras, e a prefeitura de Limoeiro trabalha com os valores do FPM - Fundo de Participação dos Municípios, que apenas neste ano, já soma quase 40% de redução deste valor que é repassado aos cofres públicos municipais, pelo governo Federal”.