Emplacamentos das cinquentinhas não serão cobrados de imediato em Limoeiro


Por Alfredo Neto

Com a sanção da Lei Federal que determinou desde o último dia 31 de julho, o emplacamento das motocicletas de 50 cilindradas, as populares “cinquentinhas”, e consequentemente o início da fiscalização no Estado de Pernambuco, alguns municípios do interior, a exemplo de Limoeiro, não dispõem de estrutura suficiente para colocar em prática de forma imediata o que determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Segundo dados da secretaria municipal de Trânsito, atualmente, a cidade conta com aproximadamente 4 mil cinquentinhas circulando pelas ruas.

Em Limoeiro, a pasta responsável vai aguardar o calendário que será divulgado pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (DETRAN-PE). “Fomos informados de um calendário que deverá ser divulgado até a próxima semana. A fiscalização não tem como acontecer de imediato, pois são muitas motocicletas e os condutores não tem como tirar a habilitação rapidamente”, explicou o secretário da pasta, Coronel Alberto Felipe. “Mas não podemos esquecer que as compradas a partir da publicação da lei devem sair emplacadas das lojas”, completou. 

O secretário lembrou que o trabalho de fiscalização iniciado anteriormente, com exigência de capacete, calçados adequados, nota fiscal e maioridade para pilotar continuará. Outra ação desenvolvida pela secretaria que não vai acabar é a fiscalização de motos estacionadas em locais proibidos. “Em único dia foram apreendidas dez, porque o caminhão não cabia mais. Os donos das motos apreendidas pagam a taxa do guincho e a diária do depósito, além de multa no caso das emplacadas”, pontuou o coronel. (Imagem | Divulgação)