Em Limoeiro, escolas Seráfico Ricardo e Suzel Galiza entram na rota da municipalização

Dados do Censo Escolar 2011 mostram que 54,4% dos alunos do Ensino Fundamental estão sob a responsabilidade de redes municipais, o que impulsiona cada vez mais a municipalização das unidades educacionais com estudantes inseridos do primeiro ao nono ano. Com isso, a exclusividade do Ensino Médio ficará a cargo das redes estaduais.

Em Limoeiro, os primeiros passos para municipalização de algumas escolas começam a ser dados ainda este ano. Mesmo não sendo oficializado pela Gerência Regional de Educação Vale do Capibaribe (GRE), as escolas Seráfico Ricardo e Suzel Galiza são apontadas como as primeiras a serem geridas pela secretaria municipal de Educação a partir do próximo ano letivo.

Os critérios adotados para a escolha dessas duas escolas ainda não foram divulgados pela GRE. Com a municipalização, a grande dúvida também fica para o destino dos servidores lotados nas escolas municipalizadas. Cedência ao município ou transferência para outra unidade do Estado? Uma reunião com gestores e servidores deverá definir o destino final.

Matéria assinada pelo jornalista Paulo de Camargo e publicada na revista Escola Pública revela que “as redes municipais também tendem a ser mais pressionadas com a extensão do ensino obrigatório para a faixa entre 4 e 17 anos – o que deverá trazer mais 4 milhões de alunos para o sistema”.