Mudança de gestora gera protestos em escola de Orobó

Imagem | Edinho Soares
A mudança da gestão na Escola Estadual Rita Maria, no município de Orobó, vem gerando inúmeros protestos por parte dos alunos e moradores da comunidade. A situação chegou a ser citada no plenário da Câmara Municipal de Orobó durante sessão ordinária. Ao deixar a direção da unidade de ensino para assumir a pasta da secretaria de Educação de Orobó, a professora Assunção Albuquerque passou as funções provisoriamente para a educadora Jacinta, que também integra o quadro de funcionários da escola. Mas dias depois uma educadora oriunda do município de João Alfredo foi nomeada para o cargo de direção – o que não agradou a maioria dos alunos.

Segundo funcionários da escola, mesmo a ex-diretora não reassumindo a gestão da Escola Estadual Maria Rita, os alunos querem a nomeação de uma educadora da própria comunidade. Diante da dimensão dos protestos que tomaram contas dos corredores da unidade e das principais ruas da cidade, a gestora anterior foi convocada pela secretaria estadual de Educação para um debate visando normalizar a situação. A decisão ainda não foi divulgada e a insatisfação segue na unidade. Nos bastidores existe a possibilidade de uma professora de Limoeiro assumir a gestão da escola, caso Assunção Albuquerque continue como secretária municipal de Educação.

A insatisfação também chegou aos moradores do município. A senhora Tânia Baracho gravou um vídeo para as redes sociais, onde protesta contra a indicação de uma profissional de outra cidade. “Como moradora da comunidade não vou aceitar a imposição de uma nova gestora que não faz parte da comunidade. Queremos que o secretário de Educação e a gestora da Gerência Regional de Educação repensem na indicação. Não conheço a competência da nova diretora, mas na comunidade tem profissional com competência e qualidade para assumir a direção da escola. Peço ao governador que repense, pois enquanto educação estiver agregado a política não vamos a lugar nenhum”, desabafou a moradora.