Pedagoga avalia positivamente espetáculo encenado no Galpão das Artes


A pedagoga Gleiciane Chaves teceu comentários sobre As Roupas do Rei após assistir apresentação no Galpão das Artes, em Limoeiro.

“As roupas do rei, um texto de Cláudia Maria de Vasconcelos, encenado sob a direção de Luiz Navarro, conta a história de um rei e de um menino, que apesar de não se conhecerem possuem o mesmo desejo: se entender enquanto “gente”.

A história acontece simultaneamente em dois ambientes: uma conversa face a face entre a arrumadeira do rei e um menino; e no pensamento da arrumadeira, que a cada peça de roupa retirada do varal, relembra as alegrias e tristezas vividas pelo seu reizinho-patrão.

No decorrer do conto, entre conversas e lembranças, a arrumadeira faz com que o menino se perceba rei, que o rei se veja como menino e que cada um da plateia se sinta ao mesmo tempo rei e menino.

As roupas do rei é uma peça linda! Em meio às cores, a música, à mistura de emoções o espectador é conquistado e é quase impossível não se colocar no lugar de uma das personagens. Ela desperta nos adultos aquela alegria no coração que só se sente quando se é criança”.