Coluna Política | Crescimento de Marília preocupa ninho socialista


Carregando a força política do sobrenome Arraes, a vereadora recifense e pré-candidata a governadora da Pernambuco, Marília (PT), vem consolidando o nome em todas as regiões do Estado. Mesmo com o PSB na cola da direção petista para tirar a vereadora do caminho de Paulo Câmara (PSB), pré-candidato a reeleição ao governo, ela não desanima e, por onde passa, garante que a candidatura é certa.

O clima esquentou ainda mais com o resultado das últimas pesquisas para “consumo interno”. Marília tem crescido nas intenções de votos com a menor rejeição, o que tem preocupado a cúpula socialista. Uma fonte ligada ao PSB revelou ao blog que o nome da petista é o mais falado; e inviabilizar a candidatura dela seria prioridade. Com esse cenário, Armando Monteiro (PTB) passa até despercebido nos corredores do Campo das Princesas.

Agarrados na frase de Lula: “Sigam com a pré-campanha em Pernambuco”, muitos petistas e simpatizantes estão animados, menos o senador Humberto Costa, que nitidamente não quer a futura candidatura de Marília, deixando transparecer que fechar com o PSB seria o melhor caminho. Na verdade, o olhar de Humberto seria uma questão de sobrevivência pessoal.

Trincado – O relacionamento político entre a prefeita de Surubim, Ana Célia (PSB), e o vice Guilherme Nóbrega (PSB) não estaria tão saudável como foi na campanha. Muitos aliados acreditam que o rompimento oficial é questão de dias. Guilherme só tem aparecido em eventos da prefeitura quando estão os deputados Danilo Cabral e Nilton Mota (ambos do PSB). Quando os socialistas não estão, o vice passa longe.

Fechado – A ex-prefeita de Casinhas, Rosineide Barbosa (PP), mais uma vez fechou apoio aos irmãos Ricardo Teobaldo (Podemos), para deputado federal, e José Humberto (PTB), para estadual. Em 2014, Humberto foi majoritário no município. Dessa vez, a expectativa é que o pré-candidato Nilton Mota (PSB) fique na ponta, já que terá o apoio do prefeito João Camelo (PSB), que tem a faca e o queijo na mão!

Indeciso – Citado em coluna anterior que não votaria com o deputado federal Ricardo Teobaldo (Podemos), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Limoeiro, Enildo Sousa, disse que ainda não há nada definido. O sindicalista falou ao blog que existe a possibilidade de votar com Teobaldo, assim como existe a de não seguir o ex-prefeito de Limoeiro. Recentemente, Enildo tomou posse para mais 4 anos como presidente do Sindicato.

Foguetes

Caruaru – A prefeita Raquel Lira (PSDB) segue firme na oposição ao Governo do Estado. Nos corredores do partido tucano, a gestora tem sido muito ouvida.

E agora? Sem conseguir subir nas pesquisas, o senador Armando Monteiro (PTB) começa a pensar em outro cargo, fora governador.

Fumaça e Fogo – Com algumas pendências financeiras, o prefeito de Limoeiro vai conseguir fazer o mega São João?