Prefeitura de Limoeiro oficializa repasse para agremiações carnavalescas


Na manhã desta quinta-feira (16), o prefeito de Limoeiro, Joãozinho (PSB), oficializou o repasse da verba do Carnaval para as agremiações que vão desfilar este ano. 24 agremiações receberam o valor. Em seu primeiro ano de gestão, o prefeito não fez o repasse via Associação Carnavalesca de Limoeiro (ACAL). Ele disse que não concorda com a forma de atuação da associação. “Passa o ano todo esperando apenas o dinheiro do repasse da prefeitura. Eu sempre critiquei esse modelo de atuação”, disse Joãozinho. Ele escolheu o Centro de Criação Galpão das Artes para concretizar o repasse. “Optamos por uma entidade que tem um trabalho reconhecido na cidade e realiza o ano todo, desfrutando de credibilidade”, justificou o prefeito. 

A verba total foi de R$ 56 mil. O último repasse foi de R$ 45 mil e aconteceu há dois anos. A distribuição da verba aconteceu da seguinte forma: 02 bois (R$ 2.500); 6 ursos  e 2 calus (R$ 1 mil); 3 escolas de samba (R$ 5.500) e o Morto Carregando o Vivo (R$ 1 mil). "Também nos preocupamos em antecipar em dez dias para que eles (presidentes das agremiações) pudessem comprar seus materiais. É o nosso primeiro ano e não tivemos tanto tempo para organizar. Mas vamos organizando e acredito que nós próximos anos vamos ter uma festa maior", disse o chefe do executivo, ao mesmo tempo em que enalteceu a economia feita para que um aumento fosse dado.

O presidente do Galpão das Artes, Fábio André, disse que o convênio firmado com a prefeitura ressalta o papel desenvolvido pela entidade no meio cultural e fortalece o currículo do Galpão das Artes para futuros projetos. O carnavalesco Djair Lima, o popular “Djair Marceneiro”, preside a Escola de Samba Mocidade Independente do Samba. Ele disse que vive a expectativa de um fortalecimento do Carnaval de Limoeiro, ao mesmo tempo lembrou que o valor repassado ainda não atende, em sua totalidade, o que uma escola precisa. “O complemento vamos buscar através de amigos e patrocínios”.

De acordo com Joãozinho, o evento vai custar aproximadamente R$ 300 mil. Desse total 50% será dos cofres da prefeitura e os outros 50% através de patrocínio da Fundarpe. Além dos blocos que desfilam na semana pré-carnavalesca, a prefeitura vai garantir uma programação durante a semana oficial, começando no Sábado de Zé Pereira até a Terça de Carnaval. “Vamos ter atrações locais e regionais durante a tarde no palco. Já no período da noite os desfiles das agremiações”, adiantou Joãozinho. As bandas serão anunciadas Todas as atividades vão se concentrar na Avenida Severino Pinheiro.