Subida do Santo estende comemorações alusivas ao Santo São Sebastião


No segundo domingo da Festa de São Sebastião, a procissão com a imagem do santo protetor da peste, fome e guerra e a missa campal dão o tom de encerramento da festa religiosa mais tradicional de Limoeiro. Mas nos últimos dois anos essa comemoração se prolongou para mais um dia com a introdução da “Subida do Santo” dentro da programação. Atualmente, no feriado municipal da segunda-feira, quando os sinos anunciam a hora da Ave Maria, 18h, a imagem de São Sebastião com a ornamentação do andor mantida retorna à paróquia de origem acompanhada por ciclistas, motociclistas e motoristas.

A ideia surgiu do padre Maurício Nascimento, que assumiu a coordenação da Paróquia de São Sebastião em abril de 2014 e sugeriu que outras atividades fossem inseridas na festa. “Já tendo participado da tradicional procissão do domingo, após a missa vi pessoas que se aproximavam do andor, desfazendo a sua beleza com a retirada das rosas, e com isso sendo levado desfigurado para sua casa, a Igreja Matriz do Alto de São Sebastião. Sendo assim, na segunda-feira, após o feriado da ‘ressaca’, tive de Deus, por intercessão do Glorioso Mártir, a inspiração de fazer uma honrosa caminhada de volta com a imagem”, relembra Maurício.

Assim como acontece na descida, quando fieis e turistas acompanham a imagem do Santo e depois participam da missa campal, eles retornam na segunda na mesma devoção, mas em clima de despedida da festa religiosa. No pátio da Matriz de São Sebastião, os padres decretam o fim de mais um ano de tradição. “Apenas um detalhe. É que a primeira missa da subida do santo foi presidida pelo padre José Raimundo, filho ilustre da cidade”, ressaltou Nascimento. Atualmente, também é Raimundo quem coordena a paróquia. (Imagem | Reprodução Folha de Limoeiro)

Oferecimento