Prefeito de Limoeiro diz que Festa de São Sebastião vai custar menos do que o show de Safadão


Em meio à polêmica nas redes sociais sobre a ausência de artistas locais na programação da Festa de São Sebastião de Limoeiro, e da presença da Banda Saia de Menina, que pertence ao secretário de Turismo, Lazer e Cultura, Wellington Pereira, mas que segundo o gestor municipal é uma doação, João Luís (Joãozinho – PSB) fez um paralelo da sua primeira festa como gestor com a apresentação do cantor Wesley Safadão, que cantou no São João de Limoeiro, em 2016, na gestão do ex-prefeito Thiago Cavalcanti. De acordo com o socialista, o evento completo está custando mais barato que o show do “Safadão”, que segundo o mercado da música gira em torno de R$ 450 mil.

“Eu comentei com uns amigos aqui da gestão de Caruaru que estamos fazendo em Limoeiro mais de 10 dias de festa, com custeio de atrações de renome e de todo o entorno (aluguel de palco, som, banheiros químicos, segurança, iluminação, etc) por um custo mais barato do que a única apresentação do Safadão. Todos ficaram surpresos com a nossa criatividade, e, sobretudo com a economia”, disse Joãozinho. Durante a campanha eleitoral, os megaeventos promovidos pela gestão adversária foram alvo de críticas no palanque do atual prefeito.