Prefeito de Limoeiro confirma liberação de recursos para instalação do Centro de Artesanato


O prefeito de Limoeiro, João Luís Ferreira Filho (Joãozinho – PSB), em coletiva de imprensa no início da tarde desta sexta-feira (6), anunciou obras para o município através do governo do Estado. Inicialmente, o socialista falou da liberação de recursos da ordem de R$ 350 mil para reforma do prédio do antigo açougue público, que será transformado no Centro Municipal de Artesanato. Estiveram presentes no gabinete do prefeito representantes da Associação dos Artesãos do Vale do Capibaribe (AAVCAP). Segundo o gestor municipal, o governador Paulo Câmara (PSB) estará em Limoeiro no dia 20 de janeiro, dentro da programação da Festa de São Sebastião, para assinar a ordem de serviço.O chefe do executivo também informou que a empresa já está contratada e na próxima semana ele estará com o projeto em mãos para discutir detalhes com a classe que trabalha com artesanato. 

O recurso é oriundo do Governo Federal (via Ministério do Turismo), mas estava na conta do governo estadual aguardando liberação. Na visão do prefeito, o peso político foi determinante para liberação. “Esse recurso está empenhado desde o ano de dois mil e sete. Eles (oposição) estiveram no grupo do governo e não conseguiram liberar. Agora o prefeito e vice são da base governista, além da força política da nossa bancada na Câmara de Vereadores, e tudo isso pesou para que na primeira semana de gestão tivéssemos essa boa notícia”, avaliou João. O artesão Jorge Raimundo trabalha com artigos de madeira e disse que a nova casa é a concretização de um sonho. "Sempre lutamos para ter o nosso espaço. Um lugar digno onde as pessoas possam vir prestigiar e comprar. A nossa associação tem se fortalecido e o Centro de Artesanato será importante para o crescimento da categoria", avaliou o artesão.

Água – Na mesma coletiva, o prefeito confirmou que o governador autorizou a retomada da obra de implantação da nova rede de abastecimento de água da cidade. Os recursos são do Programa Para o Fim do Racionamento e Redução de Perdas no Interior (PRORED). A obra começou em fevereiro de 2010 na gestão do ex-governador Eduardo Campos. No período foi orçada em R$ 12 milhões e tinha o mês de maio daquele ano como prazo para entrega. Em decorrência da crise econômica os serviços foram paralisados. De acordo com João Luís, a nova rede vai levar água aos bairros mais distantes, a exemplo do Morada Nova, Parque Capibaribe e Lagoa Azul. Atualmente, as localidades são abastecidas através de carros pipa. (Imagem | Blog Folha de Limoeiro | Jair Ferreira)

Por jornalista Luís Correa (DRT 6110/PE) / Alfredo Neto (DRT 3193/PE)