Cautela, cortes, secretários e repatriação na pauta do prefeito eleito de Limoeiro


Na última segunda-feira (7), o PSB Pernambuco promoveu em Gravatá um encontro com os prefeitos eleitos. O de Limoeiro, Joãozinho, participou ladeado pelo vice-prefeito eleito Marcelo Mota. No retorno, Joãozinho disse na Rádio Jornal Limoeiro que os cenários econômicos apresentados por especialistas ponderam entre difícil e otimista para os dois próximos anos. “Confirmei mais uma vez o cenário que previ. Vamos gerir com cautela, reduzindo secretarias, contratos e comissionados. Sei que muitos vão ficar chateados e até peço aos vereadores cautela nos compromissos políticos”, avisou o socialista. De quarta (9) a sexta (11), ele participa de uma capacitação em Brasília (DF) promovida pela Confederação Nacional dos Municípios (CMN) sobre gestão pública. "Onde tiver curso de capacitação eu vou", afirmou.

Joãozinho também confirmou o anúncio do secretariado para o mês de novembro. “Vamos antecipar para utilizar dezembro para capacitar e integrar a equipe”, revelou. Sobre a saúde financeira da prefeitura, ele disse que aguarda a análise da equipe de transição, mas adiantou que espera receber a prefeitura sem dívidas. “A nossa equipe está mastigando os dados. Também soubemos que Limoeiro vai receber aproximadamente dois milhões de reais da repatriação. O atual prefeito vai ter um alívio para colocar a casa em dia”, analisou o eleito. Sobre a Festa de São Sebastião, Joãozinho afirmou estar empenhado. “Vamos cumprir a promessa de campanha de resgatar a festa. Fazer os nove dias não quer dizer nove noites de atrações no palco, pois temos muitas atividades culturais, a exemplo de dança, circo e fotografias”, pontuou. (Foto | Roberto Pereira - PSB)