Limoeiro vive saga do racionamento e Compesa mantém silêncio


Os moradores do município de Limoeiro vivem uma verdadeira saga por água. Nesta semana a reclamação foi registrada em vários bairros da cidade, a exemplo do João Ernesto e do Loteamento Santana. Em algumas localidades, as casas não recebem água através da rede de abastecimento há mais de duas semanas. Apesar do longo período de estiagem, a liberação vinha acontecendo regular em bairros do centro ou aqueles que com antiga tubulação. Neste mesmo período, a Compesa iniciou o abastecimento do município de Surubim através da Barragem de Palmeirinha, que também abastece parte de Limoeiro. 

A companhia ainda inaugurou o sistema de abastecimento da Comunidade de Gameleira, captando água da Barragem de Carpina. A gerência da regional Mata Norte não justificou se as novas ações interferem no abastecimento regular da cidade. Normalmente, a Compesa emite notas de utilidade pública informando se houve problemas técnicos com previsão de retorno. Durante quinta (6) e sexta (7) a nossa reportagem tentou diversos contatos com a direção da GNR Mata Norte, com sede em Paudalho, mas os dois telefones deram ocupados: (81) 3636.5657 e 3636.5758. (Imagem | Divulgação)