Joãozinho desmente saída do PSB e nega ida para o grupo da situação


O ex-vereador e presidente do PSB Limoeiro, João Luís Ferreira Filho (Joãozinho), desmentiu durante entrevista concedida à Rádio Jornal informações que circularam nas redes sociais, afirmando que ele estaria deixando o partido socialista. Joãozinho admitiu insatisfação pessoal e do grupo com a falta de espaço político nas indicações do Governo do Estado, mas reconheceu que o governador enfrenta uma crise econômica. “Oficialmente, não existe nenhuma decisão. Inclusive, o Palácio (do Governo) sabe de nossa insatisfação”, disse João.

Perguntado sobre a possibilidade de ingressar no grupo político do sobrinho e prefeito de Limoeiro, Thiago Cavalcanti, o socialista foi categórico ao afirmar que não será aliado político. “Deixei o grupo e não me arrependo. Sou madeira de lei que cupim não rói. Não sou do que torce contra, mas não aceito esse tipo de governo que esquece os mais necessitados. É só olhar para Serra de Limoeiro”. O presidente do PSB Limoeiro também afirmou que o deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB) está distante de Limoeiro. Nas eleições de 2014, Joãozinho e o grupo apoiaram o empresário com expressiva votação em Limoeiro. 

Sobre Eleições 2016, ele não entrou em detalhes – alegando ocupar um cargo de articulação entre as prefeituras e o Governo do Estado, mas não descartou nenhuma possibilidade. Enfático, Joãozinho mais uma vez lembrou que três candidaturas a prefeito de Limoeiro atrapalhará o projeto da oposição e defendeu que sejam feitas duas ou três pesquisas no período ideal para saber quem realmente deve ser a “cabeça da chapa”.