Câmara de Orobó aprova rejeição das contas de Manoel João


As contas referentes ao Exercício 2012 da prefeitura de Orobó, último ano da administração do então prefeito Manoel João (PSDB), foram rejeitadas pela Câmara de Vereadores. Dos onze parlamentares, sete votaram favoráveis pelo parecer do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE – PE), que recomendou a rejeição: Biu Abreu, Lia Chaparral, Eduardo do Cimento, Zezé Jaca, Jairo de Orlando, David Aguiar e Junior de Chã do Rocha. Outros três vereadores optaram por votar a favor da aprovação: Dr. Jorge, Conceição Arruda e Lúcio Ramos. O vereador Manuel Mariano não compareceu à sessão. 

Entre as irregularidades apontadas no parecer do TCE, consta o não investimento de 25% na Educação Municipal, percentual recomendado pelo Ministério da Educação (MEC). Também aparece a ausência de repasse dos valores descontados dos servidores municipais para o Fundo de Previdência do Orobó (IMPREO). Segundo o relatório, os valores chegam a R$ 800 mil. Com a rejeição das contas, o ex-prefeito Manoel João ficará inelegível por oito anos. Nos bastidores políticos, o nome do tucano sempre é cogitado para uma possível disputa ao cargo de prefeito no próximo ano. (Imagem | Reprodução Internet)