Centrais sindicais fecham com Paulo Câmara e Fernando Bezerra Coelho


Os pré-candidatos da Frente Popular de Pernambuco ao governo do estado, Paulo Câmara (PSB) e Raul Henry (PMDB), e ao Senado, Fernando Bezerra Coelho (PSB), receberam neste sábado o apoio de importantes centrais sindicais: Nova Central (NCST), Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) e Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB). Juntas, as três contam com mais de 100 sindicatos filiados, que agrupam mais de 300 mil trabalhadores. Os sindicatos dos Armadores, Estivadores, Conferentes e Hoteleiros, ligados à Força Sindical, também decidiram caminhar com a Frente Popular. O prefeito do Recife, Geraldo Júlio, participou do evento, realizado na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Cargas (Sintracargas), no bairro da Boa Vista.

“Não podemos votar em quem sempre esteve contra os trabalhadores, em quem nos deu as costas a vida toda. Temos um lado na política, que é o mesmo de Miguel Arraes e Eduardo Campos. Por isto vamos seguir com Paulo Câmara e Fernando Bezerra”, disse Josias Santiago, presidente do Sindicato dos Estivadores. O presidente estadual da NCST, Israel Torres, defendeu a mobilização dos trabalhadores em favor da Frente Popular. “Temos que eleger representantes que estejam do nosso lado, votar em pessoas com quem possamos conversar. E a chapa que abre o diálogo com os trabalhadores é esta que está aqui”, declarou.

Fernando Bezerra agradeceu a confiança dos trabalhadores e lembrou que em Pernambuco foram gerados 560 mil postos de trabalho com carteira assinada, desde 2007. “Há dez anos a indústria representava 17% do nosso PIB. Vamos fechar a década com 30% de participação industrial. Isto quer dizer empregos melhores e mais qualificados, com salários mais altos”, disse. Paulo Câmara lembrou a experiência como Secretário de Administração, quando teve a oportunidade de debater com os servidores de todo o Estado. “Jamais deixamos de conversar com os sindicatos, fosse qual fosse a questão. Vamos aprofundar este canal e ouvir sempre as reivindicações dos homens e mulheres que, com seu trabalho, constroem um Pernambuco cada vez mais forte. Vamos seguir unindo Pernambuco”. (Imagem | Roberto Pereira)