PAA contempla Limoeiro e motiva produtores rurais de base alimentar


O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) foi implantado no município de Limoeiro no início deste segundo semestre, com o objetivo de permitir que os produtores de base de alimentos agrícolas possam vender seus produtos aos governos sem necessidade de licitação. Os alimentos adquiridos serão utilizados no complemento da merenda escolar das unidades públicas existentes no município. A experiência tem sido exitosa em cidades da região, a exemplo de Feira Nova, a 12 km de Limoeiro.

De acordo com Eudes Cavalcanti, coordenador do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado a secretaria estadual de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), os produtores interessados em participar do PAA devem ser inscritos e estar com o cadastro atualizado no PRONAF. A expectativa do coordenador é de iniciar o programa em Limoeiro com aproximadamente 20 “pronafianos”. “Essa média será até o final deste ano, pois a partir do próximo, estamos com um planejamento de contar com mais de cem”, destacou Eudes em entrevista a Cultural FM | Blog do Agreste.

Jaca, caju, castanha, galinha caipira abatida, abacate, verduras e legumes, carnes de caprinos e bovinos foram alguns dos alimentos citados por Cavalcanti durante reunião com produtores rurais da sede do IPA Limoeiro. “Tudo que for produzido para alimentação poderá ser comercializado”, reforçou o coordenador, ao explicar que os produtores deverão abrir uma conta bancária para o recebimento das vendas. O PAA permite o valor de vendas de R$ 5,5 mil por ano. Como em Limoeiro o programa começou a operar em julho, os participantes só poderão negociar com o governo até o mês de dezembro, o valor de R$ 2,5 mil.

Para o coordenador do IPA, o mais importante é o fato da venda ser direta. “Nesse programa não existe atravessador, ou seja, o produtor rural vende direto aos governos, e isso vai garantir mais lucro e melhores condições de sustento”, comentou. Ele ainda adiantou que o dinheiro é depositado em conta, em média, uma semana após a venda. Como exemplo, Eudes utilizou a banana. Segundo ele, o milheiro da banana pacovan será comprado pelo governo por R$ 350. Já a banana prata por R$ 400. “É um preço justo”, garantiu. Os interessados devem se dirigir a sede do IPA, no Bairro do Ponto Certo, em Limoeiro, para efetuar o cadastramento e informar quais produtos fornecerá.