Câmara de Limoeiro decreta Galpão das Artes como equipamento de utilidade pública



Após consolidar-se como Pontinho e Ponto de Memória, o Galpão das Artes de Limoeiro conquistou mais um importante reconhecimento na tarde desta terça-feira (20). Através de um decreto de lei apresentado pelo vereador Thiago Cavalcanti (PSDB), o espaço tornou-se, oficialmente, um equipamento de utilidade pública para a sociedade.

A aprovação unânime foi acompanhada por integrantes do Galpão das Artes e alunos das escolas Austro Costa e Nossa Senhora dos Anjos, unidades de ensino parceiras do grupo. “O Galpão das Artes mudou a história da cultura limoeirense. Hoje, estamos reconhecendo um trabalho que tem levado o nome da cidade para várias regiões do país”, disse o autor do projeto.

Segundo Thiago, com o reconhecimento de utilidade pública, o espaço terá mais oportunidades em projetos culturais que exigiam essa “marca”. “Estou próximo de encerrar meu mandato como vereador me sentindo feliz pela indicação desse decreto e aprovação dos demais vereadores”, comemorou Cavalcanti, ao ser elogiado por muitos colegas de bancada após o seu pronunciamento oficial.

A vice-prefeita de Limoeiro, Virgínia Aquino, acompanhou a votação do projeto ocupando de forma especial a mesa diretora. “O Galpão das Artes é uma casa de oportunidades. São trabalhos que estão fazendo a diferença”, disse Virgínia. O diretor do Galpão, Fábio André, atribuiu à aprovação do decreto como um “presente de Natal”. “Mais uma conquista a ser celebrada. Somos utilidade pública voltada aos benefícios da sociedade. Esse reconhecimento nos motiva ainda mais nessa longa caminhada de trabalho, lágrimas, sorrisos e conquistas”, findou André.